quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Cuidado do recém nascido



Quando estamos no hospital, não importa se por parto normal ou cesárea (no meu caso), aproveite ao máximo a ajuda das enfermeiras e médicos de plantão, esclarecendo todas as dúvidas que surjam neste momento (não se preocupe, a partir de agora, você será uma saco de dúvidas ambulante, escreve o que estou dizendo).

Aprendi muito com as enfermeiras e com a primeira pediatra de Juan Martín, que o trouxe ao mundo. Com as enfermeiras aprendi bastante sobre amamentação, como trocar as fraudas, colocar pra arrotar, a melhor posição para dormir, como curar o umbigo. Somente me faltou o banho que até o momento tenho um pouco de dificuldade e receio, mas vou superar meus medos.

Porque digo isso?
Quando somos mães de primeira viagem todos que estão a nossa volta dão palpite de como fazer tudo isso que listei acima e geralmente cada pessoa diz que deve fazer uma coisa diferente, o que nos leva a uma confusão enorme neste primeiro momento, por isso uma especialista que faz isso todos os dias, no caso as enfermeiras e o seu (sua) pediatra, podem ajudar muito neste primeiro momento.

Além disso, a pediatra que participou do meu parto me deu dicas super importantes sobre amamentação, mostrando como era muito mais fácil seguir as posições corretas na hora de amamentar, evitando dores nas costas e outros inconvenientes.so dores nas costas e sensaçao pediatra, podem te ajudar muito. r,  

Por isso digo, sempre devemos aproveitar a oportunidade para solucionar nossas dúvidas.

Amamentação materna


A amamentação é instintiva em um primeiro momento, mas depois requer de conhecimento e técnicas para poder cumprir seu objetivo e nem sempre é fácil. Desde que meu bebê nasceu, estou aprendendo, cada dia uma coisa nova e este é só o começo.

Acho que nosso primeiro instinto é pegar o filho e colocar no peito e o resto a gente vai ajeitando e aprendendo depois. Pelo menos neste primeiro contanto com o meu bebê foi assim. E olha que existem milhões de coisas para aprender.

Mesmo tendo lido sobre amamentação durante a gravidez e tendo consciência da infinidade de benefícios desta prática, na hora H a gente fica sem saber o que fazer muito bem o que fazer: como pegá-lo, como colocá-lo no peito.

Mas o coloquei no meu peito e ele me ajudou bastante, agarrando em seguida o peito, parece que também é instintivo aceitar com tanta facilidade o peito, nos primeiros momentos de vida e parecia que ele estava com muita fome e acredito que foi tão natural a aceitação do meu peito por ser colocado para mamar depois de tão pouco tempo de nascido, este fato ajudou bastante (acho).......

Durante nossa estadia de três dias no hospital, iniciamos todo um aprendizado, que apenas começava e que agregamos um dado novo a cada dia. Neste sentido, acredito que foi super importante ter a nossa volta pessoas e profissionais que valorizassem e incentivassem a prática da amamentação.

Tive sorte porque a enfermeira que estava de plantão me incentivou bastante a amamentar, mostrou várias posições que poderia utilizar, assim como disse que o leite era o melhor que poderia oferecer ao meu filho.

Porque digo isso?
Nem sempre as pessoas têm a mesma sorte que eu. Conheço vários casos de mulheres que por vários motivos não puderam amamentar seus filhos no hospital e depois já não conseguiram estabelecer esta prática depois de chegar em casa.
Pode ser porque as próprias enfermeiras ou mesmo o médico já incentivam a utiliza o leite artificial, alegando que a mãe não “produz” leite suficiente para saciar a fome do bebê.
Constatei por conta própria que quando mais mama, mais leite produzimos, é uma coisa impressionante (conversa para outro dia).


Bom, primeiro, nos primeiros dias você não tem muita certeza se seu leite é realmente suficiente para seu filho, até mesmo porque nos primeiros dias temos o colostro, um líquido mais amarelado que é produzido em menor quantidade e que é super importante para o bebê, já que atua como um imunizador natural, mais completo que qualquer vacina que seu filho possa tomar.

Somente depois de uns 2 ou três dias que surge o leite, só que também ficamos na dúvida já que ele não tem a mesma cor do leite da vaca, ele é mais aguado, mas ele dispõe de todos, digo todos os ingredientes necessários para a nutrição de nossos filhos.

Enfim, produzimos leite, antes disso colostro, na medida da necessidade de nossos filhos e não devemos comparar a cor e o cheiro com o leite que conhecemos, porque não é a mesma coisa.

Este foi apenas o primeiro episódio de vários sobre amamentação. Com o tempo vou compartilhando o que estou aprendendo com as outras mulheres da vida de Juan Martín, assim como a partir das coisas que leio e pergunto a respeito.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

História de parto - Parte I

Bom, como havia dito anteriormente para vocês, tive uma cesárea. Sabe que este tipo de parto traz algumas vantagens, como por exemplo, poder organizar tudo o que você necessita para a chegada do bebê, até os últimos detalhes: o quarto, a roupinha, a hora de ir ao hospital, a dieta especial para a hora H.

Enfim, no dia anterior, quinta-feira, 20 de outubro, eu e meu marido não dormimos muito bem, pela ansiedade, claro, vocês devem imaginar. Imagina, no outro dia, o bebê tão esperado, sonhado e calculado iria chegar e tínhamos uma grande expectativa de como iria ser tudo a partir deste momento, claro, nunca é da forma como imaginamos, posso dizer que é bem melhor.

Tudo tão novo, tão mágico, não dava para dormir bem de jeito nenhum. Sabíamos mas não dizíamos que este era o último dia de uma etapa de nossa vida e que uma outra fase cheia de desafios, alegrias e novidades batia à nossa porta. Não da para dormir mesmo.

Bom, deveríamos estar no hospital às 7h da sexta-feira, 21 de outubro, mas com desculpa de preparar alguns documentos para o trabalho, nos despertamos às 5.30 h. Às 7h horas, depois do café da manhã do maridão e da minha mãe (não comi nada por recomendação medica, só tomei um suco) fomos para o hospital.

Demos entrada no hospital e fomos para o quarto n. 18, o mesmo onde já foi internado o avô, a avó e até mesmo o pai do meu marido (é um hospital tradicional do bairro).

Na preparação para a operação, coloquei a camisola do hospital, soro e sonda (umas das coisas mais incômodas que já tive que utilizar na minha vida) e em pouco tempo me pesaram, tiraram minha pressão, escutaram meu coração e controlaram minha temperatura, últimos preparativos para o último momento. Já estava no quarto quando chegou o tio do meu marido (que é médico e que também é o fotógrafo amador da família), com sua câmera. Parecia que o parto ia ser todo documentado.

Em seguida meu médico chegou e disse que em pouco tempo já entraríamos na sala de operações, perguntou como estava: tranqüila né, o momento de espera estava acabando finalmente. Em seguida o anestesista que foi super simpático e me disse como iria ser o procedimento e quais as sensações e reações poderia ter.

Na verdade confesso para vocês que desde que coloquei a camisola do hospital não consegui prestar muita atenção no que as pessoas me diziam, parece que foi neste momento que me aplicaram a anestesia, porque me sentia um pouco afastada do mundo exterior, estava com pensamento em outro lugar, em meu bebê.
Somente queria ver e tocar meu bebê, era nisso que estava minha cabeça e já não entendia mais nada do que me diziam. Queria ver a cara de Juan Martín, pegar ele no colo, só pensava nisso e parece que o as pessoas em volta já estavam falando de um outro lugar, bem mais distante. Enfim, uma sensação confusa, se pararmos para pensar.

História de parto - Parte II

Finalmente a enfermeira chegou com a maca e me levou para a sala de cirurgia. Quando era empurrada na maca, desconectei-me mais ainda com tudo em volta e achava até melhor, já que tinha a sensação de que as pessoas conversavam comigo coisas sem sentido naquele momento, além do fato de vê-las de cabeça para baixo, por isso achei melhor mesmo ficar mais desconectada e distante de tudo.....

A médica neonatal que iria acompanhar o parto conversou comigo e me apresentou sua equipe de trabalho e quando cheguei meu médico já estava na sala de cirurgia, o anestesista e o tio médico, além de toda a equipe de enfermeiros e ajudantes da cirurgia.

O tio médico tirou várias fotos e o anestesista conversava muito comigo e perguntava várias coisas, para mim sem sentido, mas que acho que tinham o objetivo de me localizar no espaço/tempo (tipo o que faço, onde moro, com o que trabalho, qual o nome do meu marido)  e pensava: porque perguntar isso agora, vamos logo com isso.

O que não gostei foi que na hora da operação taparam a minha visão da operação, ou seja, estenderam um tecido para que não eu visse a operação, mas mesmo assim, como a luz era muito forte via claramente as sombras e pensei que poderia ver exatamente o momento do nascimento do bebê.

Quando me diziam que a anestesia fazia com que não sentisse nada, não acreditava muito, mas realmente é uma sensação muito estranha. (desculpa pessoal, mas somente tomei anestesia geral uma vez e não me lembro de nada e achei uma experiência que me chamou a atenção).

Enfim, estavam mexendo de um lado par ao outro, conversavam e de repente começam a falar um pouquinho mais baixo e entrei em pânico e pensei.......

-Porque falam tão baixo? O que está acontecendo? Será que tem algum problema com o bebê?
-Digam alguma coisa, por favor......
E não conseguia me mexer muito pela anestesia, comecei a ficar inquieta e querer me levantara para escutar melhor e de repente.........
Duas perninhas caíram do outro lado do tecido......
-Ai meu deus, o que está acontecendo, alguém fala alguma coisa.......
-Por favor e .......
Ouvi um choro forte um pouco distante............
-Será que é ele?
-É de verdade?
-Nasceu?
-Ai ai ai
Era ele, meu Juan Martin tinha nascido e já estava bravo porque estavam mexendo com ele ....Hehehehehe
-Muito bem moleque, fica bravo mesmo.....
-Deveria estar com frio, tadinho do meu bebê.......
-Em seguida a médica me mostrou meu bebezinho rapidinho e depois o levou para seu controle, para ser limpo e tudo mais e depois dsapareceu,........
Foi para outro lugar para cuidarem dele.......
Depois que o vi por um segundo e vi que estava bem já não me importava mais nada, inclusive já queria sair logo daquela sala e pegar ele no colo, desenrolá-lo todo para ver como ele era e a operação nunca acabava......

-Vamos lá pessoal, rápido que meu Martin esta lá de fora precisando de mim.....
-Vamos lá, costura essa barriga de qualquer jeito (ainda bem que não pensei em voz alta né), fiquei caladinha esperando terminar logo e a anestesia começou a incomodar, tive vontade de vomitar e nunca acabava........
-Vamos lá pessoal.....
Depois da meia hora mais longa da minha vida, fui para o quarto para ver meu bebê e nunca traziam.........
Meu marido não entrou na sala cirurgia (ele estava tão ansioso que não ia aguentar ficar lá dentro) e quando entrou no quarto e pegou na minha mão os dois começaram a chorar como duas crianças, as duas avós saíram (entenderam o momento) e a gente não disse nada, somente ficou de mãos dadas chorando, a espera tinha acabado.......
Depois de uma hora mais ou menos, ele veio todo bonitão, com a roupinha que tinha escolhido e que é uma das minhas preferidas.....
Chegou, lindo, grande, perfeito e peguei nos braços e não sabia muito bem o que fazer com aquele serzinho tão pequeno.
Fiquei com ele no colo por um tempo olhando-o, eu e o meu marido e depois, logo em seguida o coloquei no meu peito.
Acho que foi ai que a gente se apresentou........
Porque ele sugou com força como se sempre houvesse feito e parecia que dizia.....
Oi mamãe e acho que em silencio respondi....
Oi filho!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Resguardo ou quarentena

Olá pessoal
Como estão?
Há quanto tempo não apareço por aqui não é mesmo?
Mas sabe aquela famosa história do resguardo que a mulher deve respeitar para correr tudo bem com ela e com o bebê?
Sabe que é uma coisa muita certa. Fiquei quietinha em casa, cuidando do baby e sendo mimada pela minha mãe.
Mas sabe que sumi daqui porque realmente não tinha tempo para nada....
Agora que conseguir colocar o bacuri para dormir depois de toda a tarde no colo.....
Hoje estava querendo colo........


enfim, quero voltar as atividades e tenho tanta coisa para contar para vocês....


Somente digo que é uma loucura de mãe, como aquela propaganda de fraudas (é uma propaganda argentina, não sei se passa aí no Brasil.


"Vida de pais é caoticamente linda".....


Sábias palavras........
Mas voltando ao assunto


Agora mudei de categoria, deixei de ser uma grávida de primeira viagem para ser uma mãe de primeira viagem, mas desafiante que a condição anterior e vou precisar de muita ajuda nesta nova fase.......

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Com cada bebê nasce uma mãe

Olá pessoal 


Estou de volta.
Bom, como diz o título do post. 
Cada vez que nasce um bebê, também nasce uma mãe.
Por quê?
Porque geralmente as mães de primeira viagem já viram e até mesmo já cuidaram de algum bebê da família,  sobrinho, filho de amiga ou até mesmo arriscou dar uma de babá para conseguir uma grana extra.
Mas a tal da mãe de primeira viagem é mesmo desajeitada, eu pelo menos estou pegando o ritmo aos poucos.
A questão é que agora nós somos as responsáveis por aquele bebê ali no berço, que esteja protegido, bem alimentado, bem agasalhado, saber quando está doendo a barriga, quando está com fome, quando está molhado ou com cocô e várias outras coisas.......


Além disso, todo o mundo, quando digo assim realmente é TODO MUNDO, sabe cuidar de crianças e arrisca seu palpite, deixando você louca no final das contas:


Não está com frio?
Não está com calor?
Não está com fome?
Não está com cólica?
Não dê a chupeta
Dê a chupeta
Nao aperte tanto
Olha a cabeça
Essas mães de primeira viagem, ai ai......
Hehehehehe, eu já criei três filhos e já tenho netos
Não tem pediatra ainda?
Qual o nome do pediatra?
Onde ele se formou?


AIIIIIIIIIIII


Juro que você fica tonta com tanto palpite e por final fica insegura sem saber o que fazer, não consegue escutar ao próprio bebê, que parece que te olha e pensa exatamente a mesma coisa que você....


Tipo: Será que eles não se cansam de falar tanto?


Sigo um conselho de minha irmã muito sábio:
Ouça a todos, com toda a educação, mas tome o seu caminho, não vá pelo que te disse ninguém e sempre consulte seu pediatra, ele sim vai te dizer o que fazer.


Claro que os conselhos são úteis, mas tantos assim te desesperam e não deixam você se mexer......


Ai ai, venho eu reclamar de meus conselhos..........


Enfim, estou aprendendo na prática.....


Até mais....
Tenho que trocar uma fraudinha......

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

O parto nos escolhe

Olá pessoal 
Sumi por um tempo, mas pelo melhor motivo do mundo. 
Finalmente teve fim a minha longa espera. 
Na sexta-feira, 21 de outubro meu bebê nasceu.
Saudável, forte, lindo, grande e a cara do pai e da mãe  ao mesmo tempo (não vai ter briga entre as avós).
Bom, nunca antes de ficar grávida filosofei muito sobre a forma como queria ter meus filhos.........
Mas desde um pouco antes de ficar grávida comecei a pensar em ter uma cesária.
O que todo mundo vai dizer é o seguinte.

MEU DEUS, VOCÊ ESTÁ DOIDA?
COMO PODE PENSAR DESTA FORMA????

Primeiro, não é pela dor que tenho esta opinião (pode acreditar que a tal da cesária não dói na hora mas dói depois e é um sensação bem incômoda).

Primeiro motivo é o seguinte: tenho uma amiga que é psicóloga e trabalha com crianças com necessidades especiais e ela diz que vários dos casos que ela atende são decorrentes de problemas causados por falta de oxigenação no cérebro na hora do parto.

Já sei, muita neurose né.....
Mas acontece......
E pensei nessa época que a cesária poderia ser uma forma de evitar este tipo de complicação.

Mesmo assim não tinha problema em ter meu bebê de parto normal......

Mas o motivo principal da escolha da cesária é por causa de uma cicatriz que tenho no colo do útero devido a uma cirurgia pela qual passei há algum tempo........

Além disso, meu bebê tem a cabeça bem grande e estava sentadinho esperando o médico retirá-lo.

Ou seja, mesmo que quisesse, não poderia ter um parto normal.

Porque digo tudo isso....
Estou lendo várias coisas de vários blogs sobre gravidez e parto, não sou leiga a respeito dos benefícios do parto normal........
Claro que não.....

O que comento é que casos como o meu, é preferível e principalmente recomendado evitar o estresse para mãe e o bebê,  optando por uma cesária.......

Fiquei feliz com o resultado, meu filho está saudável......

E digo isso porque já encontrei depoimentos e já vi programas em que a opção pelo parto normal é uma decisão  tão fechada que pode inclusive colocar em risco o bem-estar da mãe e principalmente do bebê ou mesmo causar frustação na mulher se na hora H ela tem que optar por uma cesária.....

Vamos lá meninas, o mais importante é a saúde do bebê e a nossa também para poder cuidar bem dele.......

Não estou levantando bandeira por um causa em detrimento da outra, não é este o caso. 

Comento minha experiência demonstrando que esta opção levou ao nascimento tranquilo e super saudável do meu filho.......

Por isso digo que o parto nos escolhe e não nós a ele.

Ps: Este post é um opinião extremamente pessoal que não quer fazer propaganda ou mesmo criar polêmica.
É somente o relato de uma experiência. 

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Contagem Regressiva - Sexta-feira é o grande dia


Olá pessoal
Apareci por  aqui para agradecer todas as visitas e comentários, estamos muito contentes com as saudações de todos.
Juan Martín já não quer mais ficar na barriga, está louco para sair e daqui a praticamente um dia já vai estar aqui comigo......

Não vejo a hora......

O médico diz que está super saudável, que vai ser um bebê grandão, com a cabecinha, os pés e as perninhas grandes, pelo que ele vê na ecografia em todos as consultas que fazemos.

Então não vejo a hora de vê-lo pessoalmente e não por TV.
Hehehehheheh
Tenho certeza que será mais fotogênico pessoalmente, a mãe dele por exemplo é um desastre tirando foto e quem sabe isso não é genético, não é mesmo.....
Enfim, tudo está em ordem.
Amanha será tudo revisado outra vez, pela milésima vez ( a gente na verdade isso é uma terapia para espantar a ansiedade, inventar o máximo de coisas para fazer nestes dias).

As tias de verdade e as tias tortas (todas as amigas) estão super ansiosas (parece que estão mais ansiosas  do que eu) e todos estão a postos.

Só falta o grande protagonista que em pouco tempo vai mostrar a cara por aqui....

Enfim, é possível que  desapareça nestes dias e vocês vão saber por quê.

Assim que puder, passo por aqui outra vez.

Agradeço a atenção e preocupação de todos.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

A casa do Juan Martín - Minha barriga

Esta foi uma das primeiras fotos que tirei, 
jurava que a barriga era grande.....
Foto artística.....
Ui......
Que ilusão 

Aqui já não parecia mais barriga de cerveja, 
mas não era tão grande para notar tanto pela rua e 
usar os vestidinhos de grávida, 
as calças ainda serviam....
Que ilusão
Aqui bem......
Com 37 semanas, nenhuma roupa entra, 
só vestido e mesmo assim não é qualquer um,
 o Juan Martín já está doido para sair, 
parece que vai abrir a barriga com as mãos.
Falta pouco, mais uma semaninha .....

Heheheheheh

37ª Semana - Reta final (falta só uma semana)

Olá pessoal 
Como estão as coisas?
Bom, eu estou na reta final da minha gravidez. 
Já estou sentindo saudade, tenho mais uma semana de barrigão e o Juan Martín já está doido para sair, menino custoso......


bom, queri só passar para dar um alô, o médico disse que tenho que ficar bem calminha, tranquilinha...
Fácil né, não é com ele........


enfim, está tudo pronto, estamos bem preparados e parece que vai dar tudo certo, conforme o nosso plano original uma maravilha não é mesmo?


Estamos super ansiosos, mas tentando evitar a neurose desta época!!!!!


Também passei por aqui para postar algumas fotos da lembrancinha que fizemos para o Juan Martín (quem for ao hospital vai receber e vou guardar para o pessoal aí do Brasil, para a família e as tias tortas, como elas mesmo dizem). 


Também vou colocar umas fotinhas da atual casinha  do Juan Martín (minha barriga), para ficar marcado na memória. 
Agora virão milhões de fotos dele dormindo, tomando banho, bocejando, aquela coisa maravilhosa da câmera digital, não é mesmo....


Uma tonelada de fotos.......


Até mais.......
                                          Ainda falta o cartãozinho 


                                          Estas vou guardar para o pessoal do Brasil com muito 
                                         carinho!!!!!!



sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Chupeta pode evitar morte súbita, segundo alguns estudos recentes

Olá pessoal,
Esta foi uma dica da minha cunhada sobre a famosa chupeta, vilã do mundo ortodôntico. 
Ela tinha comentado que recentemente saíram alguns estudos que defendem o uso da chupeta na prevenção da  Morte Súbita.  
É primordial sempre buscar muita informação sobre um assunto tão sério, assim como estar abertos a novas possibilidades, não é mesmo? 
Eu vou buscar mais informação sobre isso e depois digo para vocês o que encontrei.

E aí, será que a chupeta vai mudar de lado e se tornar aliada das mamães e papais de hoje em dia?

Confiram uma reportagem bem interessante sobre o assunto.



Martin Pescador

Excelente pescador 

                                           Viram só?
 

Nomes de Bebê - Martin Pescador

Meu moleque vai se chamar Juan Martín. 
Juan por causa do pai (básico né) e Martín porque nos pareceu um nome forte e super bonito.
Nao sei muito bem porque escolhemos este nome....
Meu marido se mostrou bem restrito para nomes (isso me surpreeendeu em um primeiro momento) e quando ainda não sabíamos o sexo apenas pensávamos em nomes para meninas, inclusive havíamos escolhido um nome depois de muita discussão
Mas depois de 14 semanas de gravidez, Juan Martin já mostrou a que vinha ao mundo e na ecografia já foi possível saber o seu sexo.
Talvez o garoto já percebia que a discussão dos nomes não o estava contemplnado, enfim, soubemos seu sexo bem cedo, geralmente é possível determinar a partir do 5º mês.
Depois de seu esclarecimento foi um pouco mais fácil, porque entre os nomes de meninos tínhamos duas fortes opções, nas quais (por um milagre) eu e o pai dele havíamos entrado em um acordo.

Era Santiago ou Martín. 
Mas acho que desde o começo Martín era bem mais forte, tinha mais sonoridade, nao sei porque, na opinião dos dois já estava escolhido.
Acho que isso de nome já é meio destino viu, porque quando soubemos que era um menino os dois se olharam e já sabiam que ia ter este nome ou algum nome parecido.
Acho que meu marido depois de um tempo queria buscar outra opções de nomes, mas já era um pouco tarde, pois todos já o chamavam de Martín. 
Foi aí que pediu para colocar seu primeiro nome no guri.......
E pensei, claro né, qual o problema, e além disso imagina o que deve ser para o pai ter um filho com o mesmo nome que ele, um super orgulho......

Não sei porque conto agora esta história para vocês, acho que quero conservá-la, para que um dia ele também possa ler estas linhas e entender como ele foi entrando aos poucos em nossas vidas e tomando conta de tudo......

Ihhhh, estão vendo o que os hormônios fazem com as mulheres grávidas, outra vez filosofando......

Fico por aqui, mas toda esta história era para colocar a fotinha do passarinho, o Martin Pescador, que tem o mesmo nome do meu filho e é lindo!!!!!!
Envio umas fotinhas para vocês e depois conto mais curiosidades.

15 dias para a chegada do baby!!!!!!

Olá pessoal


Cada vez mais perto da chegada do Juan Martín e está quase tudo no lugar. As roupas, todas limpas, os móveis todos em seus devidos lugares, todos os produtos de higiene pessoal.
Nossa mala está pronta - caso ocorra qualquer eventualidade -, as fraudas de vários tamanhos - ganhadas no chá de bebê- estao organzadas por tamanho, caso tenha que ficar mais dias que o previsto no hospital. Tenho a data prevista para o parto (vou fazer uma cesárea) e.......
Será que tudo está sob controle?
Várias pessoas já me disseram que, somente de uma coisa nós podemos ter certeza.....
Pode acontecer qualquer coisa ......
Não digo como uma pessoa pessimista achando que acontecerá alguma tragédia.....
O que digo é que, a partir de determinado momento já não sabemos o que vai acontecer, quando vai acontecer, podemos controlar até um certo ponto, nao é mesmo?
Depois disso já é com a natureza e como os moleques dentro da nossa barriga......
Vai saber se vão querer sair antes  (claro, depois vão querer voltar para o útero que era quentinho e confortável e talvez nós mesmas queiramos que voltem ao lugar onde podíamos protegê-los mais do aqui de fora nesta loucura que está o mundo..........)


Enfim, o meu moleque, piá, bebê, nenê, nenem, chico, creatura (moro no Paraguai, por isso o bebê já é bilingue na barriga), está doido para sair, pelo menos parece pelos seus movimentos, coitado......


Nao tem mais lugar para se enfiar, que coisa mais maluca, aquela figura lá dentro se mexendo, espreguiçando fazendo uma força que parece que vai abrir a minha barriga  com as próprias mãos.
Às vezes quero mostrar que ele se mexe muito, coisa de mãe né, aos amigos e parentes e só por isso fica bem quietinho, contradizendo a mãe babona e bobona.....
Bem feito, quer ficar se mostrando para os outros, dá nisso.........
E assim que sai todo mundo de perto ele continua dançando e dando cabeçadas na minha barriga.
Será que eles entendem tudo o que dizemos?
Eu acho que sim e digo pra vocês que já sei que vou sentir uma falta danada do meu moleque dentro da minha barriga, mexendo, chutando, dando murrinhos e tentando abrir espaço no mundo com as suas próprias mãos.


Acho que este é o melhor período da gravidez, quando ele interage tanto conosco e sentimos como somos responsáveis por sua segurança, seu bem estar, sua saúde.
Acho que depois disso, quando eles estiverem aqui do lado de fora, vamos sempre estar inseguras, com medo, sem saber como reagir a uma quantidade de imprevistos que surgirão em nossa vida.


Será uma vida de vigília, cuidado, responsabilidade e acredito que principalmente de satisfação. Claro que virão muitas decepções, mas tudo isso faz parte da vida e devemos aprender com isso.


Dá muito medo e preocupa muito saber que em muito pouco tempo nao serei somente eu no mundo, que deverei cuidar pelo resto da vida de outro ser, que tenho que amar, educar, aconselhar, mimar, brigar e corrigir (quando necessário).


Será que estou preparada??

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Balanço de gravidez - Últimas semanas

Bom, vamos aproveitar que sobrou um tempinho para entrar por aqui e vamos colocar dois posts de uma vez.

Sempre em dúvida, sempre me surpreendendo com as mudanças que surgiram no período da gravidez.
Estou na 34ª semana de gravidez, passei praticamente todo o ano grávida hehehehe.......
E acho que já me acostumei tanto com isso e com a barriga que quando o Juan Martín nascer vou sentir falta do meu volume.(Sic)

É sério, por mais que seja estranho, sabe que me acostumei.

Adorei estar barriguda, de verdade. Nós ficamos com o corpo bem diferente do normal e temos orgulho do nosso barrigão. Parece que engoli uma melancia, mas por sorte somente a minha barriga cresceu e além disso, não tive estrias, celulite e nem ao menos varizes, parece que a mãe natureza me ajudou um pouco neste aspecto. Hehehehehe......
Assim fica mais fácil curtir tanto a barriga.

Claro que me cuidei e não comi tudo o que via pela frente (dava vontade sim, não vou negar), mas me segurava um pouco e além disso usei a receita milenar de todas as revistas: o famoso óleo de amêndoas todos os dias no barrigão, nas pernas, nos seios, por todo lado, parecia um ovo frito com uma fragrância adocicada. Tudo pelo bem do barrigão.

Enfim, é um período tao legal de sua vida que vale a pena aproveitar e aceitar que seu corpo está mudando e que talvez não seja o mesmo depois deste processo.
Mas você também não será a mesma depois deste processo, já pensaram nisso?

Estou aprendendo a aceitar a mudança e a responsabilidade que virá com ela.
Sem essa de querer emagrecer tudo em três meses como as atrizes e as modelos.

Falando nisso, vi na televisão há alguns dias atrás grávidas anoréxicas, que não comiam praticamente nada para não engordar, com medo de não recuperar seu peso depois da gravidez. Haviam algumas que estavam no oitavo mês de gravidez e haviam engordado somente 5 quilos.
Vamos tomar cuidado com a ditadura da magreza neste período. Comam bem e de forma adequada.
Sem extremismos.
Nossos bebês precisam de muitos nutrientes neste período para alcançar o pleno desenvolvimento, é crucial ter isso em mente.

Enfim, só um recadinho.
Depois conversamos mais........

Grávida ocupada!!!!!

Olá pessoal

Sumi daqui por muuuuito tempo, não é mesmo?
Mas estava envolvida em milhões de coisas e nunca sobrava tempo para deixar um post.
Vou tentar retornar e escrever um pouquinho a cada dia.
Enfim, estava trabalhando um pouco (quando o bebê vier terei que ficar um pouquinho parada), estava curtindo a barriga (que faz com que você se torne um ser mais boba do que o normal, hehehehe) e além disso o que é mais importante, estava preparando as coisas para a chegada do bebê.

Gente, vocês nao sabem a quantidade de coisas que um bebê precisa! Meu Deus!

Nunca acaba! Sempre falta alguma coisa!!!!!

Mas sabe de uma coisa?
É sempre bom apelar para a família, os amigos e até mesmo os colegas de trabalho, porque não?

Achei que não teria nenhum chá de bebê, mas por final tive três!!!!!
Em cada um deles ganhei um pouquinho de coisas que ajudaram a completar o enxoval do Juan Martín.

Além disso, sempre tem uma prima ou uma cunhada que pode ter alguma coisinha para emprestar, um chiqueirinho, um berço que está guardado no depósito. Vale a pena comentar que falta, claro sem ser a chata que pede tudo!!!!

Enfim, agora estou neste processo de organizar tudo isso, o que não dá tempo para passar por aqui.(Sei que esta é uma desculpa esfarrapada)

Mas quero voltar ao meu diário de bordo.
Tentarei aparecer mais por aqui.
Ainda tenho muuuuuitas dúvidas sobre tudo e também me surpreendo com minha com minha barriga e com as mudanças do meu corpo e principalmente com o crescimento do me bebê.

Até mais!!!!!

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Por que tem que ser azul e rosa?

Olá pessoal
Já começo meu protesto agora.
Bom, sempre questionei a questão das cores determinadas para os meninos e as meninas e somente começo a discussão?
Agora alguém por favor, me diga?
Por que tem que ser assim?
Por que os meninos tem que vestir azul e as meninas rosa?
Ahhhhh
Eu quero uma resposta racional, por favor.
Nada de que por que é bonitinho!!!!
Bom, agora começo a buscar roupas para meu bebê e ,e deparo com azul e rosa. Azul e rosa e nada de opção.
Queria muito um enxoval verde, amarelo, vermelho, bege, cinza ou demais cores. Sei lá.
Mas sabe o que acontece?
As coisas mais bonitas que encontramos são muuuuuito azuis ou muittttoooo rosadas e as outras cores, quase não existem e as roupinhas são insossas.
É um tremenda injustiça que isso aconteça.
Sabe por quê?
Você tem duas alternativas?
Render-se ao reinado do azul X rosa ou comprar coisas que não combinam com nada, porque ninguém se dá ao trabalho de pensar que exitem outras cores no mundo para bebês.
Enfim, Juan Martín já tem um body vermelho, já tem um gorrinho azul marinho ( e não azul bebê) e o mais ousado acho que é o amarelo ovo, casaquinho feito pela bisavô de 93 anos lúcida e doida para que o rapaz saia logo para continuar a produção de artigos de la. (temos que buscar algum lugar para levar este menino para usar toda a la que ela quer dar para ele).
Enfim, não quero definir o gosto do meu filho antes que ele nasça, quero que ele mesmo escolha as cores preferidas e não fique com aquela sensação de sempre ter gostado de azul sem saber por quê.
Estou muito fanática?
Talvez, mas acho que também nós pais devemos pensar na importância e no peso de nossas opiniões na formação dos gostos e da personalidade de nossos filhos, começa pela cor.

O quarto do bebê

Oi pessoal
eu e as minhas dúvidas cruéis.
Mas de uma coisa eu tenho certeza. Quero que meu bebê tenha seu quarto. Por que  isso agora do nada?
Bom, acho que várias coisas podemos evitar desde o começo não mal acostumando o seu filho. Claro que quando o seu bebê é apenas um recém-nascido você vai colocá-lo no seu quarto, mas você acostumá-lo no seu  quarto leva a que você, possivelmente tenha dificuldades em um futuro de acostumá-lo com o seu quarto, ou seja, que ele não queira sair por nada do quarto dos pais, o que gera uma série de dificuldades para o casal e também para a independência do seu filhote.
Digo que acredito que a melhor opção seja acostumá-lo desde cedo com seu espaço, coma  hora de ir para a cama, de comer nas horas certas e tudo mais. Claro que vão me dizer, lá vem a mãe de primeira viagem falando um monte sem saber como são as coisas na verdade.
Sei que vocês, mães experientes, podem ter razão, mas acho que a intenção também, hehehehe.
Quero ao máximo não mal-acostumar meu bebê com coisas que depois eu mesma terei muita dificuldade para corrigir e fazê-lo entender.
Claro que a teoria é uma coisa e a prática outras, mas vale o esforço da preparação e do planejamento.
Espero!!!!!

Fator Rh negativo na gravidez

Olá pessoal

Vocês sabem o que é fator RH negativo na gravidez?
Eu sempre me lembrava disso da época da escola. Aliás era uma das poucas coisas da aula de biologia que realmente me lembrava de verdade. Hehehehehe.
Enfim, quando uma mulher possui fator rh negativo deve estar mais atenta aos exames para detectar  a presença de anticorpos contra o fator rh positivo, caso seu bebê apresente este tipo de sangue.
Mas muitas mulheres não apresentam estes anticorpos antes de sua primeira gravidez, que deve ser acompanhada para evitar problemas em uma futura gravidez. Assim que o bebê nasce, é feito um exame de tipificação de sangue, com uma amostra colhida de seu cordão umbilical e caso ele tenha sangue Rh postivo, a mãe deve tomar uma vacina nas seguintes 72 horas, para evitar a formação de anticorpos  de rh positivo.
Caso mãe já apresente estes anticorpos em sua corrente sanguínea, deve fazer um monitoramento da gravidez para evitar anemia, icterícia ou alguma outra complicação. 
Mas não se preocupem mamães, com um bom acompanhamento não tem nenhum perigo, estou lendo um pouco a respeito. 
Informe-se mais a respeito deste assunto e sempre, sempre, sempre, pergunte ao seu médico o que fazer em seu caso particular.  Leia uma reportagem muito interessante que encontrei no site do baby center:

A espera pela chegada do bebê

Olá pessoal
Tenho que voltar com os posts e as dúvidas que agora guardo só pra mim. A questão é que tenho um pouco de trabalho e quero aproveitar para começar o enxoval do Juan Martín.
Bom, estou com seis meses de gravidez, 24 semanas e já quero começar a organizar várias coisas: a casa, o quarto, as roupinhas e tudo isso, tanta coisa que temos que saber e preparar que acho que estas coisas mais concretas não deixa você entrar em parafuso com parto, como vai ser, vai ser saudável, como vou cuidar do bebê, será que vou dar conta, será que vou dar banho.....
Ahhhhhhhhhhhhhhhhhh............
É muita coisa ....
Por isso acho que nós agarramos aos pequenos detalhes das lembrancinhas, qual vai ser o motivo, qual a cor da cortina para literalmente não entrar em parafuso com a responsabilidade que vem por ai....
Mas hoje, não vou filosofar sobre a maternidade outra vez, somente queria comentar como estão as coisas.....
Além disso, é super engraçado que gravidez é contagiante heheheheh....
Todas as mulheres que vivem ao nosso redor começam a fica bobas com ursinhos de pelúcia, roupinhas de bebê, perfuminho, creminhos, carrinhos e tudo mais...
E todo mundo que contribuir com sua singela opinião e por final você acaba sendo soterrada por uma tonelada de conselhos que acabam confundindo. Escute a todos mas não siga todos os conselhos senão você vai ficar louca e não fazendo o que realmente acredita.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Cada vez meu bebê está maior

Olá pessoal
Estou um pouco sumida não é mesmo?
Mas estou um pouco ocupada com o trabalho e também estava fazendo alguns exames pré- natais. Só por isso, estava sem novidade.
Claro, novidade sempre tem não é!
Meu bebê agora mexe com mais frequência, e eu adoro isso!
Perece engraçado que quando o papai chega, ele se agita todo!!!
Será???
Eu acho que sim e meu médico disse que pode ser também. Disse que ele ouve tudo e já reconhece as vozes. Pode ser, não é?
Bom, além disso, sempre depois de comer ele se mexe. Segundo o médico  porque ele recebe uma descarga de glicose, já tinha comentado com vocês!!!!

Mas hoje fui ao médico e quase chorei na frente dele e da enfermeira, de emoção mesmo. Achei que era bobagem, mas não é não.
Bom, estávamos observando o bebê, que está enorme e ele estava bem quietinho, dormindo e de repente, acordou e começou a mexer.
Nossa, que coisa maluca e além disso, parece que de propósito ele colocava e tirava a mãozinha do rosto, como se estivesse chupando o dedo.
Olha não é por nada não, até quero dar uma de fortona e tudo mais, mas me derreti toda e escorreu uma lágrima de um olho, que eu disfarçadamente escondi.
Como queria  que o paizão coruja estivesse lá, ele sim ia chorar como  criança.
Mas na hora de contar para ele, sim chorei e não estava nem ai.
As vezes dá a impressão de que não é real que tem um serzinho crescendo dentro de mim, sabia, e quando vejo ele assim, como o rostinho, que dá para ver os contornos direitinho, assim como este movimento de colocar e tirar a mão do rosto, como se quisesse chamar a atenção me dou conta que sim ele está lá dentro e que sim daqui uns dias estará aqui em casa comigo e sei lá, é uma sensação de .....
Não sei o que....
Mas é cada vez mais real.......
Vocês passam por isso, ou será que estou filosofando muito?

sexta-feira, 1 de julho de 2011

ACDC para bebês

Ahhh não gente ..... 
Está ótima esta versão de Highway To Hell do ACDC


Depeche Mode para bebês

Olá pessoal
Olha que coisinha mais fofa. Músicas do Depeche Mode para bebês. E também para as mamães e papais.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Recordar é viver.... momentos de nossa infância II

Este é o máximo!!!!!
Todas as imagens que marcaram a nossa infância!!!!!

Recordar é viver......momentos de nossa infância


Oi pessoal!
Olha o que achei no fundo do baú!!!!!
Me inspirei no post do blog Balzaca Materna que falava sobre a nossa infância, para quem tem 30 ou um pouquinho mais. Tenho este vídeo guardado há muito tempo. Foi enviado por uma amiga. É de ficar em frente a Televisão e lembrar de muuuuuita coisa. 
Confiram a reportagem em Balzaca Materna 


A importância da brincadeira no desenvolvimento da criança


A brincadeira faz parte da natureza humana e por isso mesmo, é essencial para a vida. Quando existe um espaço e tempo significativo para ser vivenciado, contribui ao desenvolvimento de um ser humano livre e completo. Ela é parte fundamental da vida de uma criança, contribuindo ao seu desenvolvimento criativo e saudável, localizando-se na raiz, na essência da cultura humana.

Quando uma criança brinca:
  • Expressa alegria, satisfação, angústia, timidez, hostilidade, agressividade, medo, solidão, podendo nesta atividade libera-se destes sentimentos;
  • Em tempos e ambientes estimulantes, entra em um espaço imaginário que possibilita desprender-se do que a preocupa, para ter a experiência de criar e recriar a realidade a partir da sua infância e sua liberdade.

A brincadeira:  
  • É uma das atividades mais importantes no desenvolvimento da criança;
  • Ocupa grande parte do tempo cotidiano da criança;
  • Mantém estreita relação com o desenvolvimento do seu pensamento;
  • É uma forma de expressão afetiva;
  • É uma atividade livre e espontânea;
  • Reproduz condutas importantes de seu entorno;
  • Proporciona prazer;
  • É uma atividade que tem um fim em si mesma;
  • É uma conduta evolutiva que modifica a medida que a criança cresce;
  • Pode ter valor terapêutico;
  • Serve como meio de adequação e integração ao entorno social e natural;
  • Estimula globalmente o desenvolvimento físico, afetivo, social e intelectual;
  • Particularmente estimula a criatividade, a inteligência, as relações sociais, a agilidade mental, a imaginação e a fantasia;
  • Estimula todos os órgãos do corpo;
  • Possibilita a interiorização de aprendizagens significativos;
  • Ajuda a estruturar a linguagem e o pensamento;
  • Desenvolve o sentido de responsabilidade;
  • Ajuda na aquisição de valores importantes para a vida social: solidariedade, respeito ao outro, a paciência, fatores que consolidam o caráter e estimula a criatividade;
  • Permite evadir da realidade cotidiana, contribuindo para a regulação de tensões.
  • Desenvolve a linguagem;
  • Estimula o espírito de observação;
  • Afirma a vontade e aperfeiçoa a paciência;
  • Favorece a agudeza visual, tátil e auditiva;
  • Contribui no desenvolvimento da noção de tempo, espaço, da soltura e agilidade do corpo;
  • As brincadeiras possibilitam o desenvolvimento biológico, psicológico, social e modifica a medida que a criança cresce.


Muitos temas para discutir - Educação Inicial

Olá meninas,
Como estão as coisas?
Bom, entre um e outro assunto de gravidez, podemos começar a nos informar de temas super importantes que daqui para frente serão constantes em nossas vidas: a educação dos filhos. 
Pensando nisso (penso nisso o tempo todo) pensei que poderia contribuir com algumas discussões a respeito da Educação Inicial!
E você vai pensar?
Mas como assim, se não sou cuidadora de creche e nem professora de maternal?!!!!!!!
Bom, exatamente por isso devemos nos informar a respeito do tipo de atenção nossos filhos vão receber nos primeiros anos de vida (aliás hoje em dia, nos primeiros meses de vida).
Além do mais, a primeira escola da criança é casa dele e os professores são os pais, os avôs os tios e algumas vezes até mesmo as babás e as empregadas da casa. 
Como contribuir ao máximo ao desenvolvimento de seu filho com atividades tão simples que você não vai nem acreditar!
E aí, o que vocês acham disso tudo?
Mãos a obra!!!!!!